Tuesday, January 27, 2009

Trifásica.

Quando a tristeza chegava nela,
seu primeiro marido levava-a para
tomar uma cerveja e conversar.

O segundo dizia que ela ficava mais
linda quando triste. Alimentava sua dor.

O terceiro, bem...
Este nunca tinha visto o
tal sentimento abater a menina.
Assim, parece não saber o que fazer.
Nem com ela.
Nem com ele.

Monday, January 26, 2009

sem igual.









Divertiu-se ao perceber que
suas experiências são únicas.
Mesmo quando compartilhadas.

Saturday, January 24, 2009

2 conclusões de um dia inteiro:













Ela tem depressão às sextas-feiras
no cair da tarde.

Ela gasta seu bom humor na rua.

Friday, January 23, 2009

com desconto.
















Um meio sorriso ou ela está meio sorrindo.
Por possuir uma história morna,
uns pensamentos pela metade,
uma vontade e meia,
um coração inteiro.
Por ter consumido uma média
e meio pão com mantega.
Por estar com pouca coragem de viver o dia de hoje.
Está meio morta.

Tuesday, January 20, 2009

Um pouco dele.

video

Do trabalho dele.
Da música dele.
E de um amigo também.
Mandou bem?

Estranha era Ela.

Que trabalhava mais de doze horas
todos os dias. Inclusive aos sábados.
Que fazia pós graduação três vezes por
semana. Incluindo os sábados.
Que dava curso livre e prático de moda
nas segundas à tarde na cidade onde nasceu.
E aproveitava para visitar sua avó que tem Alzheimer
e que não se lembrava dela segundos depois que saía de lá.

Estava escrevendo um livro nos segundos vagos.
Aliás, está aí um bom título: “Segundos Vagos”.
Desenhando compulsivamente para vestir e viver.
E por conseqüência, scaneando todos seus traços.
Isso leva um tempo, considerável.
Na madrugada.
Portanto, estranha era ela que
havia acabado de aceitar o desafio de ilustrar para um jornal.
Que administrava sua vidinha modesta só desde os 17.
Que desde os dezessete queria ter trinta por
achar que aos trinta toda mulher é ou deveria ser
mais bem resolvida. Coitada,
estranhamente se dedicava à escrever
uma coluna numa revista todo mês.
E todos os dias alimentava um blog barato.

Fazia figurino com um prazer descabido.
Comprava tecidos com os dedos, tipo Amelie.
Fazia roupas com os moldes da mamãe.
Com tesouras pouco mais afiadas que a língua.
Queria saber falar várias.
Mas definitivamente esta não era uma de suas prioridades.

Louca era ela por aceitar o convite para mais um freela.
Afinal, trabalhar mais nunca é demais.
Percebeu-se estranha por levar a vida de forma tão séria.
Por viajar pouco, não por opção.
Assinar a folha enquanto os conhecidos ao seu redor
lêem tudo pela internet.
Estranha ela as pessoas que só agora estão
estreando na vida adulta. Não tem muita paciência

Percebeu a destreza numa noite de sexta,
semi embriagada, chegando de uma festa chata.
Achou-se estranha e ficou triste.
Não é de se estranhar,
afinal era uma menina inteligente, apesar da estranheza.

Monday, January 19, 2009

Thursday, January 15, 2009

Um dia de lágrimas.

Ontem fui ao homeopata buscar conforto.
Levei um coice no confronto.

Ontem meu amor chorou vendo TV.
Conflitou-se com a tristeza da atriz

Ontem choveu no fim da tarde.
Pingos gordos.
Fez esfriar.

Wednesday, January 14, 2009

bravezas dela:
















Ah... Vá caçar lesma vai!
Catar coquinho!
Descascar cebola.
Nem vem que não tem.
Nem à pau Juvenal!
Não - Não e Não!
Não percebe que estou furiosa?

Saturday, January 10, 2009

vem?
















mais informações: 15.32343821

Lhe é incompreensível esta manhã:

- as novas regras de ortografia
- esta guerra
- os sonhos
- os pesadelos
- a constante insatisfação alheia
- o tempo ou a falta dele
- uma dose de saudade que em seu peito insiste
- o funcionamento de um fax
- a tristeza dela
- a força dele
- a fé dos outros
- os caminhos\destinos
- a bolsa de valores
- o porquê de construir carros cada vez mais velozes
se somos todos obrigados a andar dentro da velocidade permitida
- o que é físico no amor

Thursday, January 08, 2009

auto-inconveniência.

















Sinto-me uma mulher inútil
que bem mesmo só sabe amar
e ainda assim muitas vezes
nem isso faz direito.

Acho que hoje contabilizou
o erro número 332 da semana.
E ainda é quinta-feira...

Wednesday, January 07, 2009

Prefiro. Me refiro.

da série: Maysa

Só tenho uma coisa à dizer...
Coitado do Jaime.

Diferenças.

Meus amigos:
_Lembra daquela cena? Nossa, chorei muito.
_Eu achei o filme inteiro incrível. Tão poético...
_Palmas para o roteirista.
_Acho que foi o filme mais lindo que assisti no ano passado.
_E mais triste também.

Seus amigos:
_Acho este diretor bom.
_Mas naquele outro filme, achei um fracasso.
_Ele mandou bem neste elenco.
_Lembra daquela cena? Até hoje me pergunto...
onde estava a câmera?
_Eu também.

Nos completam!